PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Após lockdown, prefeito de Araraquara diz que cidade não teve mortes em 24h

Edinho Silva vê lockdown como essencial para ter redução de mortes na cidade - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Edinho Silva vê lockdown como essencial para ter redução de mortes na cidade Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Lucas Borges Teixeira, Rafael Bragança e Allan Brito

Do UOL e colaboração para o UOL, em São Paulo

26/03/2021 14h41

A cidade de Araraquara, no interior paulista, não registrou mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o prefeito Edinho Silva (PT), isso é consequência do lockdown de dez dias adotado no município há pouco mais de um mês.

A cidade, a cerca de 300 km de São Paulo, viveu uma das situações mais críticas do estado neste ano. O sistema de saúde chegou a colapsar, com 100% dos leitos de UTI ocupados, e foram registradas 113 mortes por covid-19 somente em janeiro e fevereiro, mais do que a soma inteira do ano passado (92 óbitos).

"Araraquara fez o que a ciência diz que tem que fazer. Depois de um longo período, hoje Araraquara não registrou nenhum óbito. E depois de ter índice de contaminação de 53%, ontem [25] tivemos 7% de positivação", afirmou Silva nesta tarde, em coletiva do governo paulista junto ao vice-governador Rodrigo Garcia (DEM).

Até pouco tempo, a gestão do governador João Doria (PSDB), que não esteve presente hoje na coletiva — ele tem marcado presença no evento apenas às quartas-feiras —, rivalizava com administrações petistas. A aproximação do prefeito de Araraquara significa também um gesto político importante.

"Quero dizer que o isolamento social é uma medida dura. Só é tomada quando não há outro instrumento. Se ainda não temos celeridade na vacinação, o que nos resta é o isolamento social", acrescentou o prefeito. Durante a coletiva, foi anunciada a prorrogação da fase emergencial no estado até 11 de abril.

Silva também valorizou como efeito do lockdown a queda na porcentagem de ocupação dos leitos da cidade. Além da diminuição de mortes e novos casos no município, o prefeito disse que a pressão menor sobre o sistema de saúde tem possibilitado que Araraquara auxilie cidades vizinhas.

Estamos tirando a pressão sobre leitos. Hoje 57% dos pacientes são da região. Hoje estamos ajudando cidades da região. Então fica minha gratidão ao governo [paulista] e o orgulho da cidade que abraçou o lockdown quando ele precisava ser feito. E por isso estamos colhendo resultados.
Edinho SIlva (PT), prefeito

Coronavírus