PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
15 dias

Profissionais da educação começam a ser vacinados em São Paulo

Do UOL, em São Paulo

10/04/2021 12h42

A vacinação de profissionais da educação no estado de São Paulo começou hoje. Para representar a data, a merendeira Silmara Cristina da Silva de Moraes recebeu a primeira dose da CoronaVac.

Ela atua na escola Raul Brasil, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo. A unidade de ensino foi alvo de um ataque em 2019. Silmara estava no local na ocasião.

"A merendeira Silmara Moraes foi a primeira servidora da Educação a ser vacinada. No fatídico episódio em 2019 aqui na Raul Brasil, Silmara acolheu vários alunos na cozinha no momento do tiroteio, salvando a vida deles", disse o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, que acompanhou o ato com o governador João Doria (PSDB).

Com a nova etapa da imunização contra a covid-19, o governo paulista pretende vacinar 350 mil trabalhadores com 47 anos ou mais e que atuam em unidades públicas e particulares de ensino infantil e básico.

merendeira - Divulgação/Governo de São Paulo - Divulgação/Governo de São Paulo
Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo

A campanha vai imunizar secretários, auxiliares de serviços gerais, faxineiras, mediadores, merendeiras, monitores, cuidadores, diretores, vice-diretores, professores de todos os ciclos da educação básica, professores coordenadores pedagógicos, além de professores temporários.

Para ser vacinado, cada profissional precisa apresentar o comprovante VacinaJá Educação, além de RG e CPF para conferência dos dados. Se a pessoa não apresentar o comprovante VacinaJá Educação ou o número de CPF não constar na documentação, ela não poderá receber a vacina até regularizar o cadastro.

Até este sábado, foram cadastrados 519.208 profissionais. Destes, 264.353 foram validados para a imunização.

Coronavírus