PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Para João Doria, apenas negacionistas são contra a quarentena

João Doria  - Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo
João Doria Imagem: Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo

Colaboração para o UOL

12/04/2021 10h26

Em visita ao Instituto Butantan, o governador João Doria (PSDB) afirmou hoje que as medidas tomadas pelo governo ajudaram a salvar vidas. O estado de São Paulo esteve em fase vermelha, para a qual volta hoje, visando controlar a pandemia da covid-19.

Em entrevista à rádio CBN, Doria disse, também, que quem não gosta de quarentena são os negacionistas.

"Todas as medidas acautelatórias que a grande São Paulo e outros governos brasileiros tomaram ajudaram e estão ajudando a salvar vidas. Tudo que nós não fizemos foram questionamentos sobre as quarentenas. Quem não gosta de quarentena são os negacionistas, aqueles que acham que deve ser liberado tudo em todas as circunstâncias. [Se isso acontecesse] nós já teríamos essa tragédia brasileira com o dobro do número de mortes do que temos", afirmou o governador.

Já o secretário Jean Gorinchteyn mostrou otimismo ao afirmar que os números de ocupação de leitos de UTI caíram na Grande São Paulo.

"Nós conseguimos, através da fase emergencial reduzir as internações em 17,5%. Isso significa quase 1.300 pacientes a menos nas nossas unidades de terapia intensiva. Nós tínhamos, no início da semana passada, 92,5% de ocupação dos leitos de UTI na Grande São Paulo e estamos hoje com 84% de taxa de ocupação", disse Gorinchteyn.

Na manhã de hoje, Doria e Gorinchteyn acompanharam a liberação de 1,5 milhão de doses da CoronaVac para o PNI (Plano Nacional de Imunização). Com a entrega, o Butantan chegou a um total de 39,7 milhões de doses disponibilizadas para a aplicação.

Coronavírus