PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

SP passa 100 mil mortes por covid e apenas 6 cidades não registram óbitos

Caixões com corpos de vítimas da covid-19 chegam ao cemitério da Vila Formosa, em São Paulo - Jose Antonio de Moraes/Anadolu Agency via Getty Images
Caixões com corpos de vítimas da covid-19 chegam ao cemitério da Vila Formosa, em São Paulo Imagem: Jose Antonio de Moraes/Anadolu Agency via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/05/2021 15h04Atualizada em 08/05/2021 15h50

Na tarde deste sábado (8), o estado de São Paulo atingiu 100 mil mortes por covid-19. Segundo o painel de monitoramento do vírus, atualizado pelo Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) são 100.649 óbitos pela doença e 2.997.282 casos.

Apenas seis dos 645 municípios do estado não registraram nenhum óbito por covid-19: Bento de Abreu, Borá, Fernão, Lucianópolis, Sagres e São João do Pau D'Alho. As cidades são algumas das menores do estado, sendo Borá (com 838 habitantes, segundo estimativa do IBGE) a menor delas.

Em fevereiro, o estado contabilizava 23 municípios sem nenhum registro de morte pelo coronavírus.

A maior quantidade de óbitos ocorreu na capital São Paulo, com 28.309 vítimas. Logo atrás seguem Campinas (3.129 óbitos), São José do Rio Preto (1.992), São José dos Campos (1.275) e São Bernardo do Campo (2.375).

Mortes avançam no interior

O painel aponta que 49,3% dos óbitos ocorreram no interior e no litoral do estado. A capital, sozinha, responde por 28,1% do total de mortes, enquanto outras cidades da região metropolitana representam 22,6%.

O marco negativo de 100 mil óbitos ocorre no momento em que o governo paulista flexibiliza medidas de isolamento social. Comércio, restaurantes, atividades culturais, salões de beleza e academias passaram a funcionar em horário ampliado a partir de hoje em todo o estado, em nova etapa da chamada "fase de transição" do Plano São Paulo.

Especialistas se mostraram preocupados com a possibilidade de a população negligenciar os cuidados com o vírus diante da flexibilização dos serviços. Além disso, a quantidade de faltosos da segunda dose da vacina — 400.958 pessoas no estado — é alta e preocupa sobre a imunização da população contra o coronavírus.

Coronavírus