PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
4 meses

Doria volta a prometer 100% da população imunizada em SP até dezembro

Com 63 anos, governador de São Paulo foi vacinado contra a covid-19 no início de maio - Vinícius Nunes/Agência F8/Estadão Conteúdo
Com 63 anos, governador de São Paulo foi vacinado contra a covid-19 no início de maio Imagem: Vinícius Nunes/Agência F8/Estadão Conteúdo

Lucas Borges Teixeira, Rafael Bragança e Rayanne Albuquerque

Do UOL, em São Paulo

31/05/2021 14h18Atualizada em 31/05/2021 14h51

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), repetiu hoje uma promessa que tem falado nos últimos meses, de ter 100% da população do estado totalmente imunizada contra a covid-19 até o final do ano. Agora, Doria prometeu vacinar totalmente a "população vacinável", o que significa os adultos com 18 anos ou mais.

Doria fez a promessa durante entrevista coletiva realizada no Instituto Butantan para anunciar os resultados de um estudo de vacinação em massa realizado em Serrana (SP).

Em São Paulo, eu volto a afirmar com toda a ênfase e segurança: até dezembro 100% da população vacinável estará vacinada. Todos que puderem receber a vacina estarão [vacinados]. Não posso responder pelo Brasil, mas por São Paulo reafirmo este compromisso."
João Doria, governador de São Paulo

Doria fez a promessa pela primeira vez ainda no início de fevereiro, duas semanas após ter iniciado a imunização contra a covid-19 no Brasil com a aplicação da CoronaVac em 17 de janeiro. Em abril, o governador paulista afirmou que a campanha de vacinação estadual para encerrar a imunização no estado será feita com a compra adicional de doses da CoronaVac.

Hoje, o Butantan trabalha para cumprir um segundo contrato de entrega de doses do imunizante para o Ministério da Saúde. No total, serão envasadas 100 milhões de doses com insumos vindos da China para serem distribuídas pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações).

O plano de Doria é contratar 30 milhões de doses adicionais da CoronaVac para terminar a imunizar da população vacinável paulista com doses e critérios definidos não pelo PNI, mas sim pelo PEI (Programa Estadual de Imunização). A contratação adicional seria suficiente para vacinar 15 milhões de pessoas com duas doses.

Atualmente, o estado contabiliza mais de 17 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 aplicadas, de acordo com dados do governo paulista. Os vacinados com duas doses somam cerca de 5,8 milhões, o que representa 12,28% da população paulista, estimada em 46 milhões.

Metade da população vacinada em setembro

Quanto à campanha nacional de vacinação contra a covid-19, que caminha a passos lentos por causa de problemas no fornecimento de matéria-prima importada da China — além da CoronaVac, a vacina de Oxford/AstraZeneca também é produzida pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) com insumos chineses —, o diretor do Butantan, Dimas Covas, prevê que metade da população brasileira seja imunizada até setembro ou outubro.

O que está previsto, baseado no que está acontecendo, pode estimar ao final de setembro, começo de outubro, a vacinação de 50% dos brasileiros, mas estaremos distantes dos números de Serrana [que vacinou mais de 95% da população com duas doses]. Mas isso é uma previsão com base no ritmo atual e na estimativa de vacinas.
Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan

Até ontem, o país registrava apenas 10,42% da sua população vacinada com duas doses.

Coronavírus