PUBLICIDADE
Topo

Saúde

São Paulo está sem AstraZeneca para 2ª dose; Pfizer também está em falta

Wanderley Preite Sobrinho, Letícia Mutchnik e Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

10/09/2021 15h09Atualizada em 11/09/2021 18h24

A cidade de São Paulo amanheceu hoje com falta de segundas doses das vacinas contra o coronavírus nos postos de saúde. O UOL conferiu a disponibilidade informada ao longo da manhã no site "De Olho na Fila", o "filômetro da vacina", e descobriu que faltam doses da CoronaVac, mas principalmente da AstraZeneca e da Pfizer.

Dos 560 locais de vacinação da capital, não há AstraZeneca em 548, ou 98% dos postos. Também falta Pfizer em 485 unidades (87%) e CoronaVac em 64 endereços (11%).

Outros quatro estados registram falta da vacina AstraZeneca. Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e o Rio Grande do Sul informaram ao UOL que há indisponibilidade do imunizante e aguardam envio de mais doses por parte do Ministério da Saúde.

Ao UOL News, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, admitiu que a cidade não tem mais doses de AstraZeneca, mas eximiu a prefeitura de responsabilidade e culpou o Ministério da Saúde pelo ocorrido.

Segundo ele, a capital paulista precisa de 340 mil doses de AstraZeneca para aplicar a segunda dose nas pessoas que deveriam ter tomado esta semana a na próxima. Ele afirmou que São Paulo receberá unidades da vacina fabricada pela Fiocruz na próxima segunda-feira e que a vacinação deve ser retomada, no máximo, até terça-feira.

Questionada sobre a falta de Pfizer, a prefeitura afirmou em nota que ontem recebeu "255 mil doses da vacina Pfizer e outras 128.510 da CoronaVac", já "sendo entregues em todas as regiões da cidade".

Já o governo estadual culpou o Ministério da Saúde, que estaria "quebrando as entregas e recalibrando". "O ministério tinha uma perspectiva de envio de doses por estado num determinado quantitativo (...), aí você programa a vacinação e no mês seguinte ele corta 30%", afirmou ao UOL o secretário-executivo da Secretaria Estadual de Saúde, Eduardo Ribeiro.

fila - Leonardo Martins/UOL - Leonardo Martins/UOL
Arquivo - Fila na UBS São Vicente de Paula, no Ipiranga, zona sul de São Paulo
Imagem: Leonardo Martins/UOL

Ele confirmou o plano estadual de utilizar a Pfizer como segunda dose em quem tomou AstraZeneca na primeira vacinação, uma vez que "é uma diretriz técnica já manifestada por diversas instâncias", adotada por diversos países e "o próprio ministério já lançou mão dessa iniciativa pela ocasião da vacinação das gestantes".

Em resposta, o governo federal afirma que, "o ministério não deve segunda dose de vacina covid-19 da AstraZeneca ao estado de São Paulo" e que, se falta doses no estado e capital, é porque "alterações nas recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) acarretam na falta de doses para completar o esquema vacinal."

Os governos federal e estadual não comentaram as poucas doses de Pfizer disponíveis em São Paulo.

Veja se falta vacina na sua região:

Zona leste

Total de postos: 188
Falta AstraZeneca: 188
Falta CoronaVac: 18
Falta Pfizer: 180

Zona norte

Total de postos: 92
Falta AstraZeneca: 92
Falta CoronaVac: 1
Falta Pfizer: 90

Zona oeste

Total de postos: 33
Falta AstraZeneca: 33
Falta CoronaVac: 2
Falta Pfizer: 14

Zona sul

Total de postos: 160
Falta AstraZeneca: 151
Falta Coronavac: 3
Falta Pfizer: 134

Centro

Total de postos: 10
Falta AstraZeneca: 10
Falta CoronaVac: não
Falta Pfizer: 4

Postos Volantes

Total de postos: 30
Falta AstraZeneca: 30
Falta CoronaVac: 19
Falta Pfizer: 28

Megapostos

Total de postos: 20
Falta AstraZeneca: 19
Falta CoronaVac: 15
Falta Pfizer: 19

Drive thru

Total de postos: 20
Falta AstraZeneca: 18
Falta CoronaVac: não
Falta Pfizer: 10

Parques

Total de postos: 7
Falta AstraZeneca: 7
Falta Coronavac: 6
Falta Pfizer: 6

Saúde