PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Brasil completa uma semana com média de mortes de covid abaixo de 400

A média móvel de óbitos, que calcula a média diária de mortes a partir dos números dos últimos sete dias, continuou hoje abaixo de 400, chegando ao sétimo dia seguido neste patamar - Bruno Kelly/Reuters
A média móvel de óbitos, que calcula a média diária de mortes a partir dos números dos últimos sete dias, continuou hoje abaixo de 400, chegando ao sétimo dia seguido neste patamar Imagem: Bruno Kelly/Reuters

Leonardo Martins, Sara Baptista e Ricardo Espina

Do UOL e colaboração para o UOL, em São Paulo

18/10/2021 18h37Atualizada em 18/10/2021 21h18

Hoje o Brasil completa uma semana com a média móvel de mortes pela covid-19 abaixo de 400 por dia. Foram 322 óbitos diários nos últimos sete dias no país, segundo dados das secretarias estaduais de Saúde levantados pelo consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL integra.

Nas últimas 24 horas, 197 pessoas perderam suas vidas para a covid. Esse número, no entanto, não leva em conta os dados do estado do Rio de Janeiro, que não divulgou o número de mortes nesta segunda-feira por problemas no sistema de computação do dado, segundo a assessoria de imprensa da secretaria de Saúde.

Também vale lembrar que às segundas-feiras os números costumam ser mais baixos, devido a um represamento de dados que acontece nos finais de semana, quando o número de funcionários trabalhando nas secretarias é menor.

Ao todo, até hoje, 603.521 pessoas morreram após serem infectadas pelo vírus. Desde ontem, Acre, Amazonas, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte não registraram nenhuma morte em decorrência do coronavírus.

A média móvel é considerado o dado mais confiável para analisar a situação da pandemia. Ele elimina as distorções causadas pelo represamento de dados que ocorre aos finais de semana e feriados — datas em que as secretarias trabalham em esquema de plantão.

Os estados registraram 9.250 novos casos de covid-19 no país no último dia. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, já foram confirmados 21.651.444 casos da doença.

Pelo nono dia consecutivo, o país manteve tendência de redução na média de mortes — hoje, de -33%. São nove estados em queda, nove e o Distrito Federal em estabilidade e oito em aceleração (Espírito Santo, Amazonas, Rondônia, Roraima, Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte).

Na metodologia do consórcio, é considerada tendência de queda se a média móvel ficar abaixo de -15%; acima de 15%, aceleração; entre esses dois valores, estabilidade.

Das cinco regiões do país, apenas Sudeste (-50%) registra queda. Os dados ficaram estáveis no Sul (-8%), Centro-Oeste (-6%), Nordeste (0%) e Norte (7%).

Novo mapa mm dia 18 - UOL - UOL
Imagem: UOL

Veja as variações nos estados:

Região Sudeste

  • Espírito Santo: alta (39%)
  • Minas Gerais: queda (-43%)
  • Rio de Janeiro: queda (-50%)
  • São Paulo: queda (-60%)

Região Norte

  • Acre: estável (0%)
  • Amazonas: alta (29%)
  • Amapá: queda (-67%)
  • Pará: estável (-14%)
  • Rondônia: alta (60%)
  • Roraima: alta (160%)
  • Tocantins: estável (5%)

Região Nordeste

  • Alagoas: queda (-25%)
  • Bahia: alta (24%)
  • Ceará: alta (51%)
  • Maranhão: queda (-39%)
  • Paraíba: estável (-5%)
  • Pernambuco: queda (-47%)
  • Piauí: alta (133%)
  • Rio Grande do Norte: alta (75%)
  • Sergipe: queda (-20%)

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal: estável (8%)
  • Goiás: estável (-11%)
  • Mato Grosso: estável (3%)
  • Mato Grosso do Sul: queda (-25%)

Região Sul

  • Paraná: estável (-5%)
  • Rio Grande do Sul: estável (-7%)
  • Santa Catarina: estável (-15%)

Dados do Ministério da Saúde

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 183 novas mortes provocadas pela covid-19, segundo boletim divulgado hoje pelo Ministério da Saúde. A doença causou 603.465 óbitos em todo o país desde o começo da pandemia.

Pelos dados informados pela pasta, houve 7.446 diagnósticos positivos para o novo coronavírus no Brasil entre ontem e hoje. Desde março de 2020, o total de infectados subiu para 21.651.910.

De acordo com o governo federal, houve 20.813.408 casos recuperados da doença até agora no país, com outros 235.037 em acompanhamento.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde