PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Rio: Paes anuncia o fim da obrigatoriedade do uso máscaras ao ar livre

Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou a suspensão do uso de máscaras ao ar livre - André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo
Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou a suspensão do uso de máscaras ao ar livre Imagem: André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

26/10/2021 19h01Atualizada em 27/10/2021 07h59

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou que o uso de máscaras ao ar livre não será mais obrigatório. O decreto, publicado na quarta-feira (27), também prevê a liberação em locais com pista de dança, nos quais a capacidade de público seja de até 50%.

Em demais locais fechados, porém, segue valendo a obrigatoriedade. A mudança foi anunciada em transmissão ao vivo com a presença do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, que lembrou a necessidade de pessoas com sintomas gripais continuarem usando a proteção.

O chefe do executivo informou que a decisão foi tomada pelo Comitê Científico que apoia a Secretaria Municipal de Saúde no desenho das ações de combate à pandemia de covid-19 na cidade. Paes garantiu confiar nos médicos que compõem o grupo.

"Se a gente sentir uma piorazinha que seja, a gente volta as regras", ressaltou o prefeito.

De acordo com os dados da prefeitura, a cidade atingiu 65,3% da população da cidade totalmente vacinada, com a segunda dose ou dose única. No caso da primeira dose, são 87,5%.

Estado também deve flexibilizar

Hoje, a Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) também aprovou um projeto de lei que permite o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos no estado. Agora, o PL segue para a análise do governador Cláudio Castro (PL), que deve sancionar.

O UOL entrou em contato com a prefeitura do Rio de Janeiro e tenta esclarecer se a flexibilização do uso de máscaras na cidade terá validade apenas após a sanção do governador, uma vez que a regra estadual se sobrepõe à municipal.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) será responsável por criar as regras para a flexibilização. A pasta, inclusive, já tem uma resolução pronta para tal, na qual municípios que atingirem 65% da população com esquema vacinal completo poderão adotar a medida.

Coronavírus