PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
4 meses

Covid: 144,9 milhões de brasileiros completam vacinação, 67,9% da população

Quase 145 milhões de brasileiros já concluíram o ciclo vacinal contra a covid-19 - FERNANDO SILVA /ESTADÃO CONTEÚDO
Quase 145 milhões de brasileiros já concluíram o ciclo vacinal contra a covid-19 Imagem: FERNANDO SILVA /ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/01/2022 20h00

O Brasil alcançou hoje os 144,9 milhões de pessoas com vacinação completa contra a covid-19. Até o momento, 144.902.072 habitantes foram imunizados com as duas doses ou a dose única, o correspondente a 67,93% da população do país. Os dados foram compilados pelo consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, com base nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Alguns estados ainda enfrentam problemas para registrar seus números de vacinação no sistema do governo federal. O problema vem desde 10 de dezembro, quando houve uma invasão hacker ao site do Ministério da Saúde, ao aplicativo e à página do ConecteSUS (plataforma que mostra comprovantes de vacinação contra a covid-19).

Entre ontem e hoje, 138.937 brasileiros finalizaram o ciclo vacinal - destes, 137.651 tomaram a segunda dose e outros 1.286, a única. Também foram vacinadas 47.782 pessoas com a primeira e 576.355 com a de reforço neste período. Nas últimas 24 horas, foram aplicadas 763.074 doses de imunizante contra a covid-19 em todo o Brasil.

Até aqui, 161.775.737 pessoas receberam a primeira dose, o que representa 75,84% da população nacional. Também foram aplicadas 31.253.286 doses de reforço ao todo.

O estado de São Paulo permanece na liderança entre aqueles com a maior proporção da população com vacinação completa: 79,09% de seus habitantes. Piauí (75,3%), Minas Gerais (72,86%), Mato Grosso do Sul (72,67%) e Ceará (71,27%) completam os cinco primeiros colocados.

Em termos percentuais, o Piauí continua em primeiro lugar quanto à aplicação da primeira dose: 83,26% da população local. A seguir, estão São Paulo (82,27%), Santa Catarina (78,76%), Paraná (77,85%) e Minas Gerais (77,75%).

Ômicron: Análise mostra variante com presença de 98,7% no Brasil

A análise de 3.212 amostras com a presença do novo coronavírus (SARS-CoV-2), feita pelo Instituto Todos Pela Saúde (ITpS) em parceria com os laboratórios DB Molecular, Dasa e CDL, mostrou que a variante ômicron foi encontrada em 3.173 pacientes que contraíram o vírus, o equivalente a 98,7% do total de contaminados. O estudo fez o sequenciamento de 8.121 amostras que foram coletadas entre os dias 2 e 8 de janeiro deste ano.

Na comparação com o estudo anterior, com dados de 26 de dezembro a 1º de janeiro, saltou de nove para 18 o número de estados com indicação da presença da nova cepa. Já nos municípios brasileiros, o aumento foi de 80 para 191. Entre a última semana de 2021 e a primeira de 2022, a positividade para o novo coronavírus nos testes RT-PCR foi de 13,7% para 39,5%.

Essa foi a quarta vez que o levantamento foi realizado. Nas versões anteriores, a prevalência da ômicron foi de 9% no estudo divulgado em 21 de dezembro, 31,7% em 29 de dezembro e 92,6% em 6 de janeiro.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde