PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Saúde anuncia antecipação da chegada de 2º lote de vacinas pediátricas

10.dez.2021 - O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, durante coletiva - Reprodução/YouTube
10.dez.2021 - O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, durante coletiva Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

14/01/2022 11h15Atualizada em 14/01/2022 11h56

O secretário Executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, anunciou hoje em suas redes sociais a antecipação da entrega do segundo lote de vacinas pediátricas da Pfizer contra a covid-19. A remessa de mais 1,2 milhão de doses prevista para chegar no dia 20 foi antecipada para domingo (16).

O secretário também informou que no dia 27 de janeiro, a pasta vai receber mais 1,8 milhão de doses do imunizante.

"E a nossa sexta-feira começa com uma ótima notícia. A segunda remessa de doses da vacina pediátrica da Pfizer foi antecipada para o dia 16/01, serão mais 1,2 milhão de doses. E fechando o mês de janeiro, no dia 27/01 serão mais 1,8 milhão de doses. Vamos em frente", escreveu Cruz.

Na madrugada de ontem o ministério recebeu o primeiro lote das vacinas pediátricas, com 1,2 milhão de doses, que começam a chegar aos estados hoje. Ao menos quatro, no entanto, relataram atraso na entrega: Rio Grande do Norte, Ceará, Amazonas e Mato Grosso.

O estado de São Paulo começará a vacinar crianças de 5 a 11 anos hoje. O início da aplicação será em uma cerimônia simbólica com a presença do governador João Doria (PSDB). A aplicação para o público-alvo em gera, nlo entanto, só está prevista para começar na capital paulista na próxima segunda-feira (17).

4,3 milhões de doses em janeiro

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil receberá em janeiro 4,3 milhões de doses de vacina para crianças entre 5 e 11 anos. Em fevereiro, a previsão é de mais 7,2 milhões e, em março, 8,4 milhões.

Até o fim do primeiro trimestre, o Brasil deve receber quase 20 milhões de doses pediátricas da Pfizer. Para completar a vacinação infantil, de duas doses, o país precisará de pouco mais de 40 milhões de doses. A pasta diz ter encomendado quantidade suficiente para imunizar o público-alvo.

Apesar de ter sido liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 16 de dezembro, a entrada da vacina infantil da Pfizer na campanha coordenada pelo governo federal só foi confirmada em 5 de janeiro — na contramão ciência, o presidente Jair Bolsonaro (PL) é contra a vacinação infantil.

O Ministério da Saúde também anunciou que o intervalo entre doses será de oito semanas —a bula da vacina pediátrica da Pfizer recomenda apenas três semanas. Especialistas ouvidos pelo UOL dizem que o intervalo mais longo é "arriscado".

Diferença entre doses infantis e para maiores de 12 anos

Maiores de 12 anos

  • Dose: 30 microgramas
  • Volume: 0,3 ml
  • Doses por frasco: 6
  • Cor do frasco: roxa

Crianças de 5 a 11 anos

  • Dose: 10 microgramas
  • Volume: 0,2 ml
  • Doses por frasco: 10
  • Cor do frasco: laranja

O armazenamento após o descongelamento do imunizante para adultos dura por 1 mês se a vacina for conservada entre 2ºC e 8ºC, enquanto esse tempo chega a dez semanas para a versão infantil, desde que mantida na mesma temperatura.

Saúde