PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
2 meses

Secretário de SP: Máscara em local fechado se dá pelas temperaturas baixas

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/06/2022 12h08Atualizada em 01/06/2022 12h38

O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorintcheyn, disse hoje que a recomendação para o uso de máscaras em locais fechados se dá pelas altas recentes nos números da covid-19 no estado, assim como pelas "baixas temperaturas".

"Estamos vivenciando baixas temperaturas, e as pessoas aglomeram um pouco mais em ambientes que não são arejados (quando a temperatura cai)", disse Gorintcheyn em entrevista ao UOL News - Manhã, programa do Canal UOL.

Dados atualizados ontem pelo governo de SP apontam uma variação semanal de 106,2% e 63,2% no número de casos e internações por covid-19 no estado, respectivamente, indicando tendência de alta em ambos indicadores.

Já o índice que calcula o número de mortes no estado pelo novo coronavírus teve uma variação 14,8%, indicando estabilidade, comparando-se o último período de sete dias com o penúltimo.

A recomendação para o uso de máscaras em locais fechados foi feita ontem pelo governo de São Paulo, após avaliação do comitê de cientistas que assessoram o Executivo no trato com a pandemia.

Em nota, o governo disse que os cientistas do comitê não têm observado um "crescimento de óbitos proporcional" ao que ocorre no número de casos e internações, o que é atribuído à cobertura vacinal em SP.

Não há caráter obrigatório na medida. Segundo Gorintcheyn, a mera recomendação também vem acompanhada de alerta para que as pessoas que ainda não completaram o ciclo vacinal contra a covid-19, o façam.

"Os números aumentam, as temperaturas abaixam, então o ideal é que essa recomendação seja realizada", disse o secretário. "Ainda estamos no outono e tivemos temperaturas muito baixas, e aglomerações são facilitadoras de novas internações", acrescentou.

Ontem, o Brasil completou uma semana com a média móvel de mortes causadas pela covid-19 estando acima de 100, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Também já são nove dias de estabilidade no índice.

Coronavírus