Acadêmicos denunciam em Nova York 'golpe' contra Dilma

Nova York, 28 Mai 2016 (AFP) - Centenas de acadêmicos especializados em América Latina protestaram nesta sexta-feira, em Nova York, contra o "golpe de estado" que afastou a presidente Dilma Rousseff.

O protesto foi organizado pelo Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO) em um hotel do centro de Manhattan, na abertura do congresso da LASA, uma associação integrada por mais de 12 mil indivíduos e instituições dedicados ao estudo da América Latina.

"Fora Temer!" - gritaram centenas de intelectuais vestidos como camisas pretas onde se lia a inscrição: "Brasil. A democracia de Luto. Não ao golpe". As camisas foram entregues pouco antes por membros do CLACSO, constatou a AFP.

"Este espaço acadêmico que oferece a LASA era uma oportunidade para denunciar, de maneira veemente, o que acreditamos ser um novo golpe de Estado na América Latina", disse à AFP o secretário-executivo do CLACSO, Pablo Gentili.

O conselho diretivo da LASA, que celebra este ano seu 50º aniversário, aprovou na véspera, por unanimidade, uma moção de repúdio ao "golpe", decisão que foi anunciada na abertura do Congresso.

CLACSO é uma instituição internacional não governamental com status associativo na UNESCO que reúne 542 centros de pesquisas voltados para ciências sociais e humanitárias em 41 países da América Latina, Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Espanha, França e Portugal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos