Vitória do Brexit derruba as Bolsas no mundo todo

Londres, 24 Jun 2016 (AFP) - A vitória do Brexit no referendo do Reino Unido abalou os mercados nesta sexta-feira, em particular as ações dos bancos, e provocou uma fuga dos investidores para os chamados valores refúgio.

A libra esterlina chegou a cair ao menor valor em 31 anos em relação ao dólar, com uma desvalorização de 12% (a US$ 1,3229), mas depois voltou a subir. Às 21H00 GMT (18H00 horário de Brasília), registrou queda de 8,8%, a US$ 1,3670.

O euro foi cotado a US$1,11117, abaixo do US$ 1,1422 do fechamento de quinta-feira. Durante a noite, à medida que se configurava a vitória do Brexit, a moeda única chegou a cair para 1,0913 dólares, seu mínimo em quatro meses.

As bolsas europeias despencaram nesta sexta-feira, com perdas que superaram os 12% em Milão e Madri.

O índice Footsie-100 de Londres caiu 3,15%; o Dax 30 de Frankfurt, 6,82%, o CAC 40 de Paris, 8,04%; o Ibex 35 de Madri, 12,35% e o FTSE-Mib de Milão, 12,48%.

A queda da Bolsa de Madri foi a pior em toda a sua história.

A sexta-feira negra começou na Ásia, onde o índice Nikkei da Bolsa de Tóquio caiu 7,92%, enquanto o Hang Seng de Hong Kong perdeu 2,92%.

Nos Estados Unidos, Wall Street também fechou com forte queda: o Dow Jones caiu 3,39% e o Nasdaq recuou 4,12%%. O S&P 500 recuou 3,60%.

"Os britânicos votaram (pelo Brexit), apesar das advertências da enorme maioria dos especialistas econômicos. Não há surpresa no fato de que esta manhã os resultados do referendo provoquem ressacas nos mercados financeiros globais", disse Daniel Vernazza, economista da Unicredit Research.

Os bancos foram os mais afetados pela queda generalizada.

Em Londres, o Royal Bank of Scotland (RBS) perdia 18,08%, o Barclays 18,64% e o Lloyds Banking Group 21,34%.

Em Madri, o Banco Santander, maior banco da Eurozona em capitalização e com o Reino Unido como seu principal mercado, perdia 18,63% e o BBVA recuava 15,93%.

O Banco Central Europeu (BCE) afirmou que o sistema bancário da Eurozona é "resistente em termos de capital e liquidez", ao mesmo tempo que se declarou disposto a aportar euros e outras divisas para ajustar as engrenagens de crédito.

Outro Lehman Brothers?"A vitória do Brexit é um dos maiores choques de todos os tempos", afirmou Joe Rundle, diretor de operações na Bolsa da ETX Capital.

"É difícil medir o alcance dos danos aos ativos, mas, no mínimo, podem ser os piores desde o Lehman Brothers", completou, em referência ao colapso do banco de Wall Street que em 2008 precipitou a crise financeira global.

O dólar chegou a ser negociado abaixo dos 100 ienes, a 99,02 ienes, pela primeira vez desde novembro de 2013, antes de recuperar terreno a 102 ienes.

A moeda japonesa é considerada um valor refúgio em momentos de incerteza, mas sua valorização prejudica o setor exportador, vital para a economia nipônica.

O ouro, valor refúgio por excelência, alcançou o maior valor desde 2014 e chegou a ser negociado a 1.315,50 dólares a onça.

As perdas também afetaram o setor de petróleo. O preço do barril de referência (WTI) para entrega em agosto caiu 2,47 dólares, 5%, a 47,64 dólares no New York Mercantile Exchange.

Em Londres, o preço do barril de Brent do mar do Norte para entrega em agosto caiu em 2,50 dólares, também 5%, a 48,41 dólares no Intercontinental Exchange (ICE).

burs-js/mb/cc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos