Presidente sul-africano terá que devolver US$ 500 mil usados para reformar casa

Em Johannesburgo

O presidente sul-africano, Jacob Zuma, terá de devolver ao Estado US$ 500 mil dos fundos públicos utilizados para reformar sua residência privada, recomendou o Ministério das Finanças, que se pronunciou após uma decisão judicial.

"O percentual razoável que o presidente terá que pagar de forma pessoal vai ser 87,94%. Este percentual corresponde a 7.814.555 rands", que equivalem a uma parte das obras realizadas, informou o Tesouro em um documento enviado à corte constitucional e ao qual a AFP teve acesso.

No fim de março, a Corte Constitucional determinou que o chefe de Estado violara a Constituição ao se recusar a devolver os recursos públicos utilizados para reformar a residência privada.

Oficialmente, Zuma justificou os gastos para melhorar a segurança da casa, localizada na região zulu, leste do país. No entanto, parte das obras serviram para construir uma piscina, um anfiteatro, um celeiro e uma área para receber visitas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos