Estado de emergência após atentados em Paris teve efeito limitado na França, diz comissão

Em Paris

  • Miguel Medina/AFP Photo

    Pessoas homenageiam vítimas em memorial próximo ao Bataclan, em Paris, um dos locais atacados por terroristas

    Pessoas homenageiam vítimas em memorial próximo ao Bataclan, em Paris, um dos locais atacados por terroristas

O estado de emergência decretado após os atentados de 13 de novembro em Paris, assim como a mobilização de militares, teve um "efeito limitado para a segurança nacional", destacou uma comissão parlamentar sobre os atentados de 2015 na França.

"O estado de emergência teve um efeito, mas parece que rapidamente se reduziu", afirma o relator da comissão, o deputado socialista Sébastien Pietrasanta, ao apresentar suas conclusões.

O estado de emergência permanece em vigor, oito meses após os atentados de novembro.

A comissão questiona ainda "o verdadeiro valor agregado" para a segurança do território nacional da chamada Operação Sentinela, que incluiu a mobilização de milhares de soldados para proteger colégios, sinagogas, áreas comerciais e outros locais considerados sensíveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos