Moscou anuncia expulsão de diplomatas americanos em represália à medida de Washington

Moscou, 9 Jul 2016 (AFP) - Moscou anunciou neste sábado a expulsão de dois diplomatas americanos em represália pela mesma medida adotada por Washington contra dois funcionários russos, após a "agressão" em junho a um diplomata americano na capital russa.

"Após o gesto hostil (americano) dois funcionários da embaixada dos Estados Unidos abandonaram Moscou. Foram declarados persona non grata por atividades incompatíveis com seu status diplomático", anunciou em um comunicado o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov.

De acordo com Ryabkov, ambos eram agentes da CIA e um deles esteve envolvido em uma briga com um policial moscovita, problema que está na origem da série de expulsões.

"Esperamos que Washington reconheça a perversidade de sua agressiva linha anti-Rússia. Se decidirem prosseguir no caminho da escalada, isto não permanecerá impune", completou Ryabkov no comunicado.

Na sexta-feira, o governo dos Estados Unidos expulsou dois funcionários russos após o "ataque" de um policial a um diplomata americano em Moscou.

O porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby explicou que em 6 de junho um policial russo atacou um diplomata credenciado quando ele entraria na sede em Moscou da embaixada dos Estados Unidos, após sua identificação.

A Rússia afirma que o diplomata era um agente da CIA e que ele foi o que agrediu o policial russo no momento da verificação da identidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos