Paquistanês morre asfixiado em baú na casa da amante

Em Multan (Paquistão)

  • Getty Images

    História do amante se esconder em baú acabou bem mal

    História do amante se esconder em baú acabou bem mal

Um paquistanês que estava escondido em um baú na casa de sua amante morreu asfixiado depois que os parentes da mulher se recusaram a liberá-lo, informou a polícia local.

Mushtaq Ahmed Baloch, um homem casado de 22 anos, se reuniu no sábado (9) à noite com a amante, sua prima Rani Bibi, mãe de dois filhos, na casa desta, na região de Muzaffargarh, uma cidade do centro do país.

Mas ao entrar na casa, onde também dormiam o pai e os cunhados de Rani, Baloch fez barulho e acordou os moradores. Desesperada, a mulher pediu ao amante que se escondesse em um grande baú no quarto e trancou o mesmo com um cadeado.

O homem começou a gritar porque se sentia asfixiado, mas a família não abriu o baú e ele morreu após 15 minutos, segundo a polícia.

"Nós prendemos o cunhado de Bibi e seus dois filhos, todos acusados de assassinato", afirmou à AFP o chefe de polícia de Muzaffargarh, Sardar Muhammad Idrees.

De acordo com a polícia, o marido de Bibi não estava em casa porque trabalha na cidade portuária de Karachi, a 900 km de distância.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos