Protestos após morte de líder rebelde na Caxemira provocam novas mortes

Srinagar, Índia, 11 Jul 2016 (AFP) - Cinco pessoas, incluindo um adolescente, morreram no domingo em confrontos entre manifestantes e a polícia na Caxemira indiana após a morte de um líder rebelde, informou a polícia, o que eleva o balanço a 23 vítimas fatais desde sábado.

Centenas de pessoas ficaram feridas nas manifestações que começaram no sábado, apesar do toque de recolher impos pelo governo do vale da Caxemira.

Os protestos alcançaram uma dimensão inédita desde 2010.

Pelo terceiro dia consecutivo, a região estava paralisada, com lojas e empresas fechadas.

O anúncio da morte do líder islâmico Burhan Wani, na sexta-feira em um tiroteio contra as forças de segurança, provocou a revolta de seus partidários, que protestaram nas ruas, em desafio ao toque de recolher.

O grupo islâmico Hizbul Mujahideen é um dos muitos que lutam contra as autoridades indianas para reclamar a independência da Caxemira.

A região da Caxemira está dividida entre Índia e Paquistão desde a independência dos dois países em 1947. Os dois lados reclamam a soberania.

A Caxemira é cenário de confrontos entre grupos rebeldes e forças governamentais desde 1989. Os combates deixaram dezenas de milhares de mortos.

pzb-cc/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos