Novo governo de união nacional toma posse na Tunísia

Tunes, 29 Ago 2016 (AFP) - O governo de união nacional de Yussef Shahed tomou posse oficialmente neste segunda-feira e terá de fazer frente à crise econômica que o país atravessa há cinco anos, depois de sua revolução.

A cerimônia marcou a passagem de poder entre o primeiro-ministro mais jovem da história moderna do país, 40 anos, e seu antecessor, Habib Esid, 67 anos.

"Espero que este governo dure. O pior para este país é uma mudança de governo a cada ano", declarou Esid.

Shahed, um liberal do partido Nidaa Tounès, fundado pelo presidente Beji Caid Esebsi, é o sétimo chefe de governo nos últimos seis anos desde a revolução tunisiana da Primavera Árabe.

O governo de união de Yussef Shahed obteve a confiança do Parlamento na sexta-feira à noite por uma ampla maioria.

Dos 217 deputados da Assembleia dos Representantes do Povo (ARP), 167 votaram a favor do novo gabinete, 22 foram contra, além de cinco abstenções, totalizando 194 presentes.

Com 26 ministros e 14 secretários de Estado, o gabinete mostra um aspecto rejuvenescido e feminizado, com integrantes procedentes de vários partidos.

Mas o governo enfrenta um panorama complexo: crescimento econômico fraco, déficit fiscal inquietante e pobreza e desemprego persistentes.

Estes temas provocaram em janeiro passado os maiores protestos desde a revolução de 2011, deflagrada pelos mesmos problemas e que levou à queda do ditador Zine el Abidine Ben Ali.

Em 3 de agosto, o presidente Beji Caid Esebsi encarregou Shahed de formar um governo de unidade nacional, depois que o primeiro-ministro Habib Esid recebeu um voto de censura no Legislativo.

kl-gk/hj/jvb/me/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos