Hollande diz que acampamento de migrantes de Calais deve ser desmantelado

Calais, França, 26 Set 2016 (AFP) - O acampamento de migrantes conhecido como "selva", onde vivem de 7.000 a 10.000 pessoas, deve ser "completamente desmantelado", afirmou nesta segunda-feira na cidade de Calais, norte da França, o presidente François Hollande.

François Hollande, que visitou pela primeira vez Calais, porto às margens do Canal da Mancha, pediu ainda aos britânicos que assumam sua parte de responsabilidade para resolver a crise.

Muitos migrantes que vivem na "selva", uma grande favela na região de Calais, são sudaneses e afegãos que aguardam uma oportunidade de atravessar a fronteira com o Reino Unido.

Hollande se reunirá com a polícia e as autoridades do porto de Calais, mas não há previsão de uma visita ao acampamento de migrantes.

O acampamento reúne de 7.000 a 10.000 pessoas, que vivem em condições deploráveis.

As autoridades de Calais iniciaram na semana passada a construção de um muro, financiado pelo Reino Unido, para tentar deter a passagem dos migrantes ao porto de Calais.

A visita de Hollande à cidade do norte da França aconteceu poucos dias depois da viagem à região do ex-presidente Nicolas Sarkozy, candidato às primárias de seu partido para as eleições presidenciais de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos