Libertada alemã sequestrada na Síria com seu bebê

Berlim, 29 Set 2016 (AFP) - Uma alemã sequestrada no fim de 2015 na Síria e seu bebê, nascido no período que passou em cativeiro, foram libertados na quarta-feira, informou o governo da Alemanha.

"Foram libertados na quarta-feira e entraram na Turquia", disse à AFP uma porta-voz do ministério alemão das Relações Exteriores.

"A alemã e seu bebê nascido durante o cativeiro estão bem e sob a proteção de agentes do consulado e da polícia criminal alemã na Turquia", completou a fonte, sem revelar detalhes.

De acordo com a revista alemã Focus, a vítima é Janina Findensein, jornalista 'freelance' desaparecida em outubro de 2015, que deu à luz em dezembro.

Os sequestradores pediram um resgate de 5 milhões de euros, de acordo com a revista, mas a quantia não foi confirmada.

O grupo extremista Frente Fateh Al-Sham, citado pela organização Site, que monitora sites jihadistas, afirmou ter libertado a alemã.

A Fateh al-Sham, que alega não estar na origem do sequestro, explicou que "atacou o grupo (que mantinha a mulher sequestrada) e libertou a jornalista e seu bebê", de acordo com o comunicado citado pelo Site.

A Fateh al-Sham afirma ter libertado a mulher "em aplicação ao julgamento de Alá", sugerindo que estava injustamente detida.

bur-dsa/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos