Farc: acordo para salvar processo de paz na Colômbia 'está próximo'

Havana, 24 Out 2016 (AFP) - A guerrilha das Farc está "próxima" de chegar a um entendimento com o governo da Colômbia para salvar o acordo de paz que foi rejeitado em referendo no dia 2 de outubro, afirmou nesta segunda-feira, em Cuba, o líder máximo dos rebeldes, Timoleón Jiménez.

As partes estão reunidas em Havana discutindo os ajustes defendidos por alguns setores que votaram contra o acordo para acabar com meio século de conflito armado.

"Próximo de definir acordo observando as preocupações das pessoas comuns: abstencionistas do Não e do Sim", escreveu Jiménez, também conhecido como Timochenko, no Twitter.

O governo e os rebeldes analisam desde sábado fórmulas para salvar o acordo negociado por quase quatro anos, em Havana, e firmado no dia 26 de setembro por Timochenko e pelo presidente Juan Manuel Santos.

As delegações de paz não revelaram as iniciativas que estão em discussão, mas reafirmaram sua intenção de realizar modificações para poder implementar os compromissos firmados.

"Terceiro dia de reuniões para discutir propostas cidadãs. Avançamos com ânimo para chegar a um acordo", assinalaram também no Twitter as equipes negociadoras.

O acordo que foi rejeitado nas urnas - por pequena margem - prevê na essência que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) entreguem as armas após 52 anos, e se tornem um partido político.

Neste sentido, as partes acertaram um cessar-fogo bilateral e definitivo, e fórmulas para melhorar a situação no campo (origem da revolta), combater o narcotráfico, reconhecer e indenizar as vítimas, e conceder garantias para a participação política dos ex-combatentes.

O acordo enfrentou a oposição de setores liderados pelo ex-presidente Álvaro Uribe (2002-2010), sob a alegação de que os rebeldes poderiam ter acesso a cargos públicos sem cumprir qualquer pena por seus crimes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos