Dois ímãs são presos na Espanha por propaganda do EI

Madri, 28 Out 2016 (AFP) - Dois ímãs marroquinos suspeitos de difundirem propaganda do grupo extremista Estado Islâmico foram presos nesta sexta-feira na Espanha, anunciou o tribunal responsável por questões relativas ao terrorismo.

O juiz da Audiência Nacional Eloy Velasco ordenou nesta sexta-feira o "prisão preventiva" de Abdelkrim el Merabet e Jalal Rochki, pregadores na mesquita da localidade turística de Sant Antoni de Portmany, na ilha mediterrânea de Ibiza (Baleares).

O juiz estimou que o risco de fuga e reincidência dos dois homens detidos na terça-feira pela Guarda Civil é grande demais para libertá-los enquanto aguardam julgamento.

De acordo com a investigação da polícia, na Festa do Cordeiro de 2012, Abdelkrim el Merabet, líder de sua comunidade religiosa, pediu aos fiéis para rezar "para os irmãos mujahideens e pelos combatentes na Síria".

Com seu assistente, Rochki, espalhavam nas redes sociais vídeos de propaganda da organização extremista.

Os dois detidos, de acordo com o juiz, exerciam influência sobre cinquenta jovens que recebiam aulas de religião.

Jalal Rochki também tinha uma identidade falsa belga com sua foto.

Desde 2015, as forças de segurança prenderam na Espanha 156 pessoas. Este país foi atingido em 11 de março de 2004 pelo mais mortal ataque extremista na Europa, quando 191 pessoas morreram em várias explosões nos trens de Madri.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos