Congressistas da oposição denunciam ameaças de morte na Colômbia

Bogotá, 26 dez 2016 (AFP) - Dois congressistas colombianos do partido de oposição Centro Democrático, do ex-presidente Álvaro Uribe, denunciaram nesta segunda-feira (26) que receberam ameaças de morte e que estariam sendo alvo de "perseguição".

Em uma carta pública, a senadora Nohora Tovar e o deputado Fernando Sierra denunciaram "as ameaças de morte proferidas nas redes sociais" de uma conta no Twitter identificada como @MuereUribe.

"Em repetidas ocasiões, anunciam nossa morte e descrevem com exatidão nossas atividades, o que permite concluir que estão nos seguindo", disseram os congressistas.

Tovar e Sierra, ambos provenientes do departamento de Meta (centro), pediram ao Ministério Público e ao Twitter que "tomem todas as medidas diante dessas ameaças".

Na carta, lembraram que "as garantias de segurança na Colômbia devem ser para a oposição democrática, não apenas para as Farc".

Em mensagem no Twitter, o ministro colombiano do Interior, Juan Fernando Cristo, rejeitou as ameaças contra os congressistas e disse que a "Polícia Nacional e a UNP (Unidade Nacional de Proteção) vão avaliar esquemas de proteção" para eles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos