EUA acredita que líder do EI está vivo

Washington, 31 dez 2016 (AFP) - O Pentágono disse nesta sexta-feira que acredita que o chefe do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr Al Bagdadi, está vivo, apesar das numerosas operações realizadas pela coalizão liderada pelos Estados Unidos para matá-lo.

"Acreditamos que Al-Bagdadi está vivo e segue liderando o ISIL (acrônimo do EI). Obviamente estamos fazendo tudo o que podemos para monitorar seus movimentos", disse o porta-voz do Pentágono Peter Cook à rede de televisão CNN.

"Se tivermos a oportunidade, sem dúvida aproveitaremos para levá-lo à Justiça".

O governo americano elevou para 25 milhões de dólares a recompensa que oferece por informações sobre o paradeiro do líder do EI.

O grupo jihadista publicou em 2014 o único vídeo que se conhece de Al-Bagdadi, no qual aparece vestindo uma túnica e um turbante negros.

Cook assinalou que Al-Bagdadi está isolado porque os ataques da coalizão liquidaram muitos líderes do EI.

"Está difícil para ele encontrar conselheiros e confidentes porque muitos já morreram", explicou o porta-voz do Pentágono.

Segundo o governo iraquiano, Al-Bagdadi nasceu em 1971 em Samarra, cidade situada ao norte de Bagdá, e supostamente se tornou jihadista após os Estados Unidos invadirem o Iraque, em 2003, quando ficou detido em uma prisão americana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos