Rússia expulsará 35 diplomatas americanos em resposta a sanções dos EUA

Moscou, 30 dez 2016 (AFP) - A Rússia expulsará 35 diplomatas americanos em resposta às sanções decididas por Washington contra Moscou, acusado de ingerência nas eleições presidenciais, anunciou nesta sexta-feira o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov.

"O ministério das Relações Exteriores (...) propôs ao presidente russo declarar persona non grata 31 diplomatas da embaixada dos Estados Unidos em Moscou e quatro diplomatas do consulado geral americano em São Petersburgo", indicou Lavrov em um discurso na televisão.

O ministério das Relações Exteriores também propôs proibir que os diplomatas americanos utilizem uma casa de campo perto de Moscou e um edifício usado como depósito na capital.

"A reciprocidade é a regra da diplomacia nas relações internacionais", disse Lavrov.

Na véspera, o presidente americano, Barack Obama, anunciou a expulsão de 35 diplomatas russos, considerados membros dos serviços secretos, e o fechamento de duas instalações russas em Nova York e no estado de Maryland, perto de Washington, consideradas bases utilizadas por agentes russos.

"Evidentemente não podemos deixar tais ataques sem resposta", explicou Lavrov para justificar as medidas de represália russas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos