Vaticano perseguirá uso impróprio e lucrativo da imagem do Papa

Cidade do Vaticano, 22 Fev 2017 (AFP) - A Secretaria de Estado anunciou nesta quarta-feira que perseguirá todos aqueles que utilizam de forma imprópria e com fins lucrativos a imagem do Papa e dos escudos e emblemas oficiais da Santa Sé.

A medida foi anunciada em um comunicado e, segundo o escritório de imprensa do Vaticano, está dirigida a combater a venda de objetos nas ruas com a foto do Papa, assim como o uso dos emblemas papais "com fins lucrativos não autorizados", afirmou em uma nota posterior.

No comunicado, a Secretaria esclarece que se trata de uma medida que "não está relacionada" à recente campanha de ataques contra Francisco que utilizou cartazes anônimos com a foto do pontífice e foi lançada há duas semanas nas ruas do centro de Roma.

O Papa também foi alvo da divulgação por e-mail de uma falsa versão do "L'Osservatore Romano", o jornal oficial do Vaticano, que leva o escudo papal e na qual Francisco era ridicularizado, ao dar respostas ambíguas a perguntas de cardeais descontentes com sua encíclica sobre a família.

O jornal satirizava a decisão de Francisco de autorizar em alguns casos a comunhão para os divorciados que voltam a se casar, tema central das críticas ao Papa argentino.

A Secretaria de Estado explicou em seu comunicado que, entre suas tarefas, figura a de "proteger as imagens do Santo Padre para que sua mensagem possa chegar íntegra aos fiéis, e que sua pessoa não seja instrumentalizada".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos