Mexicano que se suicidou na fronteira tentava voltar aos EUA após deportação

México, 23 Fev 2017 (AFP) - O mexicano que se suicidou na terça-feira se jogando de uma ponte fronteiriça de Tijuana estava tentando retornar aos Estados Unidos ilegalmente depois de já ter sido deportado anteriormente, informou nesta quinta-feira a procuradoria local.

"Há um ano e sete meses foi deportado e estava radicado aqui em Tijuana", explicou à Rádio Fórmula mexicana o vice-procurador Jorge Alberto Alvarez, do estado da Baixa Califórnia, no noroeste do México.

O homem, Guadalupe Olivas Valencia, de 44 anos, vivia em Tijuana, mas na segunda-feira tentou entrar nos Estados Unidos, acrescentou. Na ocasião, foi detido por autoridades migratórias americanas, que o devolveram ao seu país, segundo as investigações.

"Temos uma testemunha que observou esta pessoa que vinha correndo, subindo na ponte (...) e disse 'não se jogue'. A pessoa (Olivas) respondeu: 'não tenho outra alternativa, o que fiz não tem solução, não tem saída' (...) e em questão de segundos se jogou", afirmou Alvarez.

Esta foi a terceira vez que Olivas foi deportado dos Estados Unidos, onde em duas ocasiões foi detido por temas relacionados a drogas, segundo a procuradoria.

Na segunda-feira tentou se fazer passar por um morador, mas foi detido pelas autoridades migratórias americanas, que o devolveram ao México na manhã de terça-feira.

O presidente americano, Donald Trump, anunciou medidas que reforçam os controles migratórios e que buscam deportar boa parte dos 11 milhões de ilegais, em sua maioria mexicanos.

Trump, que classificou os ilegais mexicanos de "criminosos", desencadeou em janeiro uma crise diplomática com o México ao assinar decretos que autorizam a construção de um novo muro fronteiriço, que insiste que seja financiado pelo governo mexicano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos