Rebeldes anunciam captura de Al Bab, último reduto do Estado Islâmico na Síria

Beirute, 23 Fev 2017 (AFP) - Três grupos rebeldes sírios pró-turcos anunciaram nesta quinta-feira ter tomado a cidade de Al Bab, último reduto do grupo Estado Islâmico (EI) na província de Aleppo, no norte da Síria.

A Turquia, por sua vez, informou que estava sendo feita a varredura de alguns setores, e o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) afirmou que combatentes do EI ainda estão presentes em partes da cidade e que os rebeldes controlam menos da metade dela.

Uma correspondente da AFP, que conseguiu chegar até Al Bab, viu rebeldes dançando nas ruas, enquanto que outros insurgentes, sentados nbo chão, comiam tranquilamente, apesar dos disparos que podiam ser ouvidos ao longe.

Outros, com o rosto mais tenso, analisavam as explosões de três bombas em seu setor.

Em vários prédios destruídos era possível observar corpos de combatentes, visivelmente do EI, e sacos de areia que obstruíam a passagem nas ruas.

"Anunciamos a libertação total da cidade de Al Bab e procedemos à retirada das minas dos bairros residenciais", informou Ahmad Othman, chefe de Sultan Murad, um dos três grupos rebeldes que afirmaram à AFP ter se apoderado da localidade.

"Ontem (quarta-feira) tomamos o centro da cidade, que era o quartel general do EI (...) os extremistas recuaram esta manhã às 6h00 (1h00 de Brasília), e assim concluímos a operação", afirmou à AFP Saïf Abu Bakr, chefe da formação rebelde Al-Hamza.

O ministro turco da Defesa, Fikri Isik, mostrou-se mais prudente, indicando à agência de notícias pró-governo Anadolu que "a cidade de Al-Bab está praticamente sob controle".

As forças de Ancara "entraram no centro da cidade (...) As operações prosseguem", acrescentou.

Os rebeldes lançaram sua ofensiva para capturar Al-Bab no ano passado, com o apoio de tropas terrestres, artilharia e ataques aéreos turcos.

"Matamos dezenas de combatentes do EI e evacuamos mais de 50 famílias de Al Bab. Dentro de algumas horas, nossas forças vão vasculhar o resto da cidade e reforçaremos as nossas linhas de defesa", assegurou Abu Jaafar, do grupo rebelde Liwa al-Mutasem.

Al Bab é o último reduto ainda sob controle do EI na província de Aleppo. Se a retomada total da cidade for confirmada, representaria uma grande vitória para Ancara.

A Turquia lançou no final de agosto uma operação militar de apoio aos rebeldes no norte da Síria para expulsar da região o EI e as milícias curdas, aliadas dos Estados Unidos contra os jihadistas, mas que Ancara considera "terroristas".

Al Bab, onde quase 100.000 pessoas residem, "é importante porque sue perda privaria o EI de uma importante fonte de renda através dos impuestos" cobrados pelos extremistas aos seus habitantes, explicou à AFP Aaron Stein, pesquisador do centro de pesquisa Atlantic Council, com sede em Washington.

"Era uma área onde (os extremistas) se reuniam e planejavam os ataques contra os sírios e o Ocidente", acrescentou.

O EI conquistou a partir de 2014 vastos territórios no Iraque e na Síria. O grupo ainda tem sob seu controle a parte oriental da província de Aleppo, cujo território é repartido entre o regime, os rebeldes, os extremistas e as forças curdas.

As forças do regime sírio, que não entraram em Al Bab, a pedido da Rússia, preparam agora um ataque a Al Khafsa onde está localizada uma estação de fornecimento de água para a cidade de Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos