Atentado suicida deixa mais de 50 mortos em cidade síria retomada do EI

Al-Bab, Síria, 24 Fev 2017 (AFP) - O exército turco e seus aliados rebeldes sírios foram alvos nesta sexta-feira de um atentado suicida que matou pelo menos 51 pessoas, menos de 24 horas após retomarem Al-Bab, um reduto do grupo Estado Islâmico (EI) no norte da Síria.

O ataque foi reivindicado pelo grupo ultrarradical sunita em um comunicado na internet.

Em um outro ataque suicida na mesma cidade, dois soldados turcos morreram e vários ficaram feridos.

O exército turco anunciou nesta sexta-feira a tomada completa de Al-Bab. Em um comunicado, afirma que "todos os bairros de Al-Bab estão sob o nosso controle" e dos rebeldes sírios.

Um suicida matou pelo menos 51 pessoas - 34 civis e 17 rebeldes - ao explodir seu carro-bomba em uma localidade situada a menos de dez quilômetros ao nordeste de Al-Bab, de acordo com Observatório Sírio dos Direitos Humanos direitos (OSDH).

"Menos de 24 horas depois da derrota do EI, um suicida atacou duas sedes dos rebeldes na cidade de Susian", indicou à AFP o diretor desta ONG, Rami Abdel Rahman.

Os dois quartéis-generais dos rebeldes ficam próximos um do outro.

Susian fica a 8 km de Al-Bab, a última grande cidade que estava sob poder no EI na província de Aleppo, norte do país.

Forças turcas e rebeldes sírios iniciaram em 10 de dezembro uma operação para reconquistar Al-Bab, que fica 25 km ao sul da fronteira turca.

A retomada da cidade é uma grande vitória para Ancara, que iniciou em agosto uma operação militar no norte da Síria para expulsar os extremistas dos arredores de sua fronteira.

Para Abu Jaafar, comandante do grupo rebelde Liwa al-Mutassem, a identidade dos responsáveis está clara: "Foram os 'cães' (do chefe do EI Abu Bakr) al-Baghdadi que não aceitam as derrotas", afirmou à AFP.

O comandante explicou que o suicida cometeu seu ataque no momento de uma reunião entre civis de Al-Bab, líderes rebeldes e forças turcas "para estabelecer um esquema de segurança para reconstruir Al-Bab".

'Gatos errantes, ruas destruídas'No mesmo dia, dois soldados turcos foram mortos e vários feridos em Al-Bab, anunciou o primeiro-ministro turco Binali Yildirim.

"Houve um ataque suicida contra os nossos soldados que realizavam uma operação de controle na entrada de Al-Bab, temos dois mártires e feridos", disse a jornalistas em Ancara.

"Esta cidade está um caos, há explosivos, bombas, armadilhas", acrescentou, afirmando que uma "operação de limpeza está sendo conduzida com extremo cuidado".

Um correspondente da AFP que entrou em Al-Bab viu gatos errantes que vagueiam pelas ruas esburacadas pelas bombas.

As portas do mercado no centro da cidade foram destruídas e caixas de alimentos e medicamentos estão espalhadas pelo chão.

Um rebelde rabisca na parede o nome de seu batalhão, enquanto que no sul, os socorristas recuperam corpos sob os escombros, tomando cuidado para não detonar as minas deixadas pelos jihadistas.

Os rebeldes sírios e o exército turco continuavam nesta sexta suas operações para garantir a segurança dessa cidade de cerca de 100.000 habitantes antes do início da guerra, em 2011.

O avanço dos rebeldes em Al-Bab contra o EI ocorre no mesmo momento em que tem início, em Genebra, a quarta rodada de negociações entre o regime e os rebeldes sob mediação da ONU para tentar acabar com a guerra que assola a Síria há seis anos.

ram-mjg/sk/hj/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos