Partido Democrata terá líder hispânico pela primeira vez

Washington, 26 Fev 2017 (AFP) - Os democratas elegeram Tom Perez como seu novo líder, no sábado, o primeiro americano de origem hispânica nesta posição, que vai dirigir o partido com um roteiro claro: enfrentar o presidente Donald Trump e reorganizar as bases para tentar recuperar a maioria nas próximas eleições

De forma sarcástica Trump reagi no Twitter com felicitações aos democratas pela escolha de "Thomas Perez". "Não poderia estar mais feliz por ele ou pelo Partido Republicano!", ironizou.

"Me chame de Tom. E não fique tão feliz", respondeu Perez em sua conta no Twitter, ao prometer que os democratas unidos em todo o país "serão seu pior pesadelo".

Com seu futuro em jogo, os democratas já se preparam para as eleições legislativas de meio de mandato em 2018 e para a presidencial, no final de 2020.

Perez, de 55 anos, nasceu no estado de Nova York, mas com raízes dominicanas. É muito próximo do ex-presidente Barack Obama, de quem foi secretário do Trabalho.

Obama felicitou o "amigo" imediatamente e disse estar convencido de que Perez será capaz de reunificar o partido e "preparar o terreno para uma nova geração de líderes democratas".

Perez foi eleito presidente do Comitê Nacional Democrata (DNC, na sigla em inglês) com 235 votos a favor dos 435 em jogo.

Em seguida, o candidato do "establishment" estendeu as mãos a seu rival mais forte, Keith Ellison, que obteve 200 votos.

Ellison, de 53, também convocou a unidade de seus correligionários, após aceitar sua derrota.

"Eu lhes peço que façam todo o possível para apoiar Perez (...) Não devemos nos permitir deixar esta sala divididos", afirmou.

O novo líder democrata, cujo nome chegou a ser cogitado como possível vice-presidente de Hillary Clinton em caso de vitória, fez um apelo pela unidade. Para ele, sua nomeação é um ponto de inflexão na história do partido.

"Vão nos perguntar: 'onde vocês estavam em 2017, quando tivemos o pior presidente da história dos Estados Unidos?'. E seremos capazes de responder que reunimos o Partido Democrata e que esse presidente teve apenas um mandato", declarou.

Nos Estados Unidos, o presidente de um partido não tem a mesma função do que em outras democracias. Não é o rosto visível da oposição - papel que costuma ficar com as lideranças no Congresso -, tampouco estabelece as prioridades do partido.

Seu trabalho consiste, principalmente, em arrecadar fundos e promover os atos do partido em nível nacional. Também deve organizar o funcionamento no nível local, administrando as bases de dados dos eleitores.

Sua função é crucial, sobretudo, durante as prévias presidenciais, devendo garantir a transparência e a imparcialidade de todo o processo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos