Adolescente de 16 anos queimado vivo por estuprar menor na Bolívia

La Paz, 2 Mar 2017 (AFP) - Um adolescente de 16 anos foi queimado vivo por uma multidão revoltada em uma localidade do sudoeste da Bolívia depois de ser acusado de ter estuprado uma menina de 7 anos.

O caso aconteceu na segunda-feira passada, em Toro Toro, no departamento andino de Potosí. Uma multidão invadiu a delegacia, onde o agressor estava sendo interrogado.

A multidão pegou o acusado e ateou fogo a ele na porta da delegacia, segundo contou o delegado à tv local.

Segundo a fonte, os médicos não conseguiram salvar o adolescente acusado de estupro e que foi punido, segundo as pessoas envolvidas, pela "justiça comunitária".

Um relatório do ministério da Justiça estabeleceu que, em 2013 foram registrados 79 casos de linchamento ou morte de delinquentes por pessoas que fazem justiça pelas próprias mãos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos