Primeiro-ministro espanhol critica ruptura constitucional na Venezuela

Madri, 31 Mar 2017 (AFP) - O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, demonstrou nesta sexta-feira sua preocupação após a decisão do Tribunal Supremo da Venezuela (TSJ) de retirar os poderes da Assembleia Nacional, advertindo que uma ruptura da separação de poderes significa que "a democracia se rompe".

"Se a divisão de poderes se rompe, a democracia se rompe. Pela liberdade, democracia e Estado de Direito na Venezuela", escreveu pouco antes das 09h00 locais (4h00 de Brasília) no Twitter.

A reação do presidente espanhol se soma a uma avalanche de críticas da comunidade internacional contra o governo de Nicolás Maduro, após a decisão do TSJ, classificada de "golpe de Estado" pelo presidente do Parlamento, Julio Borges.

Estados Unidos, União Europeia, Organização dos Estados Americanos (OEA), Canadá e vários países da América Latina (Brasil, Colômbia, Chile, Peru, Argentina, México, Panamá e Guatemala) também denunciaram a decisão da Sala Constitucional do TSJ - acusado pela oposição de servir ao governo - de assumir as funções do Parlamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos