Almagro critica 'covardia' do governo da Venezuela

Asunción, 21 Abr 2017 (AFP) - O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, criticou nesta sexta-feira a "covardia" do governo da Venezuela com a repressão aos manifestantes opositores, e pediu eleições no país o mais cedo possível.

"Quando a liderança política da ordem de atirar contra o próprio povo, isto é um sinal muito forte de covardia e de debilidade desta liderança política do regime venezuelano", declarou Almagro à AFP em Assunção.

"Um governo forte se sustenta com o poder que o povo lhe concede, e não com a repressão a este povo", disse Almagro, que pediu eleições urgentes na Venezuela.

O secretário-geral da OEA lamentou os cerca de 20 mortos nos protestos na Venezuela, deflagrados em 1º de abril, após a decisão do Tribunal Supremo de Justiça de assumir as funções do Parlamento, dominado pela oposição.

Almagro descreveu o governo do presidente Nicolás Maduro como "um regime que tem as mãos manchadas com o sangue do seu próprio povo". "Não há indignidade maior na política".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos