Primeiro-ministro húngaro promete respeitar regras europeias

Bruxelas, 29 Abr 2017 (AFP) - O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, chamado à ordem por Bruxelas por sua polêmica lei sobre as universidades, prometeu neste sábado respeitar as regras europeias após um encontro com seus colegas conservadores da União Europeia.

Orban se comprometeu com a direção do Partido Popular Europeu (PPE, direita) a respeitar todas os pedidos da Comissão Europeia e a cumpri-los nos prazos determinados, declarou a jornalistas Siegfried Muresan, um dos porta-vozes do presidente do PPE, Joseph Daul.

A nova lei prevê, entre outras coisas, retirar a licença dos institutos de ensino estrangeiros que não disponham de um campus em seu país de origem.

Segundo a Comissão Europeia, que abriu na quarta-feira um procedimento de infração contra essa lei, o texto é uma ameaça para a Universidade da Europa Central (CEU), fundada na Hungria pelo milionário americano George Soros.

"A presidência do PPE emitiu uma mensagem clara ao primeiro-ministro Orban e a seu partido Fidesz (membro do PPE), assegurando que não aceitará nenhuma restrição às liberdades básicas, nem que o Estado de direito seja burlado", afirmou neste sábado Daul em um comunicado.

"O PPE exigiu a Fidesz e às autoridades húngaras que façam todo o necessário para se ajustar aos pedidos da Comissão", acrescentou o presidente do PPE.

A lei das universidades é uma das iniciativas pelas quais Bruxelas teme o caminho autoritário do governo de Viktor Orban.

lc-pmu-clp-agr/gde/lbm/gm/cb

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos