Putin critica protecionismo e sanções contra a Rússia na véspera do G20

Berlim, 6 Jul 2017 (AFP) - O presidente russo, Vladimir Putin, criticou nesta quinta-feira, véspera da reunião de cúpula do G20 em Hamburgo (norte da Alemanha), o protecionismo comercial e as sanções econômicas contra a Rússia, que chamou de uma forma de protecionismo oculto.

As sanções contra a Rússia pela crise ucraniana "vão contra os princípios do G20 de uma cooperação no interesse de todos os países do mundo", escreveu Putin em um artigo de opinião publicado pelo jornal econômico alemão Handelsblatt.

"O protecionismo evolui em uma regra de conduta", considerou Putin. Ele afirma que as "sanções unilaterais sobre os investimentos, o comércio e, em particular, a transferência de tecnologia, decididas por razões políticas, se convertem em uma forma oculta" de protecionismo.

Estados Unidos e União Europeia (UE) adotaram sanções econômicas contra a Rússia por seu papel na crise na Ucrânia.

As sanções, que coincidiram com uma importante queda nos preços do petróleo, levaram a Rússia a registrar a recessão mais prolongada desde que Vladimir Putin chegou ao Kremlin em 2000.

"Estou convencido de que apenas as relações comerciais abertas, baseadas em normas e parâmetros uniformes, podem estimular o crescimento da economia mundial e favorecer um avanço nas relações entre Estados", completa o texto de Putin, que deve ser reunir à margem do G20 com o presidente americano Donald Trump, que defende posições protecionistas na área comercial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos