EUA impõem novas sanções contra o Irã por seu programa de mísseis

Washington, 28 Jul 2017 (AFP) - Os Estados Unidos aprovaram sanções contra o Irã por causa de seu programa de mísseis balísticos, no dia seguinte em que Teerã aprovou um lançador de satélites, anunciou o departamento do Tesouro americano.

O Tesourou sancionou, segundo um comunicado, as organizações e entidades iranianas vinculadas ao programa balístico da República Islâmica e denunciou as "ações de provocação" de Teerã e a ameaça que o Irã representa para o Oriente Médio.

O Irã anunciou na quinta-feira que testou com sucesso um lançador de satélites, segundo informou a televisão estatal.

O artefato, chamado Simorgh, é capaz de colocar satélites de 250 kg a uma altitude de 500 km acima da superfície terrestre, segundo a fonte.

Este lançamento inaugura oficialmente o Centro Espacial Imã Khomeini, construído para lançar satélites, segundo a tv estatal.

Os Estados Unidos criticaram o teste, alegando que se trata de uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e de um ato que prejudica a estabilidade regional.

"Consideramos o desenvolvimento de um míssil balístico", disse a jornalistas a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert. "Consideramos um ato de provocação", acrescentou.

Os ocidentais suspeitam que o Irã tenta desenvolver, utilizando a tecnologia de seus lançadores de satélites, mísseis balísticos de longo alcance capazes de transportar ogivas convencionais ou nucleares.

O Irã sempre desmentiu esta acusação, afirmando que seu programa espacial tem fins apenas pacíficos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos