Trump conversará com Maduro quando 'democracia for restaurada'

Washington, 12 Ago 2017 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aceitará conversar com o líder venezuelano, Nicolás Maduro, "assim que a democracia for restaurada", declarou a Casa Branca nesta sexta-feira.

Trump "conversará com prazer com o líder da Venezuela assim que a democracia for restaurada neste país", informou a Casa Branca, reagindo à proposta de diálogo feita por Maduro.

"Os Estados Unidos estão com o povo da Venezuela diante da contínua repressão do regime de Maduro".

A Casa Branca assinalou que desde que assumiu a presidência, em janeiro passado, Trump tem exortado Maduro a respeitar a Constituição da Venezuela, celebrar eleições livres e justas, libertar os presos políticos e deter as violações dos direitos humanos.

"O regime de Maduro rejeitou estes apelos, compartilhados por toda a região e o mundo, e escolheu o caminho da ditadura".

Mais cedo nesta sexta-feira, Trump declarou que tem "muitas opções para a Venezuela, incluindo uma possível opção militar se for necessário".

Trump lembrou que a Venezuela é "vizinha" dos Estados Unidos e disse que "certamente" Washington poderia optar por uma operação militar para resolver a situação no país sul-americano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos