China respeita renúncia de seu "bom amigo" Mugabe

Pequim, 22 Nov 2017 (AFP) - A China afirmou nesta quarta-feira que respeita a decisão de Robert Mugabe de renunciar como presidente do Zimbábue e prometeu continuar as relações "amistosas" com o país, que apoiou durante seu governo autoritário.

O gigante asiático se tornou um importante sócio político e econômico do regime de Mugabe à medida que o Ocidente se afastava do veterano presidente pelas violações dos direitos humanos cometidas por seu governo.

Mas a China evitou assumir uma posição desde que os militares assumiram o controle do país e colocaram Mugabe em prisão domiciliar na semana passada.

O porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Lu Kang, elogiou Mugabe, de 93 anos, por suas "contribuições históricas" para a independência do Zimbábue e seu compromisso com a amizade entre os dois países.

"A China respeita a decisão do Sr. Mugabe de renunciar", afirmou Lu Kang.

"Continua sendo um bom amigo do povo chinês", completou.

jug-lth/rld/kaf/ra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos