PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mais de 180 mulheres denunciam assédio sexual em rede de massagem nos EUA

27/11/2017 12h39

Washington, 27 Nov 2017 (AFP) - Cerca de 180 mulheres denunciaram que foram vítimas de assédio sexual durante sessões no Massage Envy, a maior rede de spa e massagens dos Estados Unidos, de acordo com uma investigação do site BuzzFeed News.

O relatório foi publicado durante o fim de semana em meio a uma onda de denúncias de assédio sexual e estupros contra personalidades do país, o que levou algumas empresas a revisar suas regras sobre comportamento sexual no local de trabalho.

BuzzFeed descobriu que mais de 180 clientes do spa apresentaram ações judiciais, denúncias policiais ou queixas de assédio sexual contra filiais da empresa, funcionários ou a sede.

De acordo com o relatório, dezenas de mulheres afirmam que sofreram penetração digital e oral durante as massagens, com mais de 100 afirmando que os massagistas "acariciaram seus órgãos genitais, seus seios ou cometeram outras violações explícitas".

No entanto, de acordo com BuzzFeed, a maioria dessas denúncias foram ignoradas e os funcionários mantiveram seus cargos.

A publicação aponta que em muitos estados, as casas de massagem não são legalmente obrigadas a denunciar as acusações de assédio sexual em suas instalações.

Massage Envy, com mais de 1.100 filiais em 49 estados, de acordo com seu site, chamou as acusações de "desanimadoras" em uma declaração obtida pela AFP.

"Nós acreditamos que mesmo um único incidente é demais, então estamos constantemente ouvindo, aprendendo e avaliando métodos para continuar fortalecendo nossos critérios no tratamento desses problemas", diz o comunicado.

Internacional