Cuba

Fim da 'dinastia' Castro: Cuba marca eleição do novo presidente para 11 de março

Em Havana

  • Dario Lopez-Mills/ AP

    Em foto de 2004, Fidel Castro é ajudado por seu irmão Raul Castro

    Em foto de 2004, Fidel Castro é ajudado por seu irmão Raul Castro

O Conselho de Estado cubano fixou para 11 de março, domingo, as eleições gerais para delegados provinciais e deputados nacionais, processo que culminará em 19 de abril com a eleição de um novo presidente, em substituição a Raúl Castro.

Essas eleições quinquenais, que tradicionalmente são realizadas em fevereiro, foram adiadas desta vez pela Assembleia Nacional por causa dos danos causados pelo furacão Irma, que em setembro atingiu a ilha, deixando 10 mortos e perdas de 13 bilhões de dólares, segundo o Legislativo.

Os cubanos votarão em delegados das 15 províncias e em pouco mais de 600 deputados para o Parlamento, segundo o sistema do Poder Popular vigente na Constituição.

Os deputados eleitos instalarão a nova Assembleia Nacional em 19 de abril, com presidente, vice-presidente e secretário. Dentre seus membros, também serão eleitos nesse mesmo dia os 31 componentes do Conselho de Estado.

O Conselho de Estado se reunirá imediatamente para escolher seu presidente, seu primeiro vice-presidente, seus cinco vice-presidentes e um secretário. O presidente substituirá Raúl Castro, que já cumpriu dois mandatos de cinco anos no cargo.

As candidaturas para delegados provinciais e deputados serão propostas 50% pelos delegados municipais já eleitos e os outros 50% serão nomeados por seis organizações sindicais, femininas, operárias, camponesas e estudantis.

O Partido Comunista (único) não nomeia candidatos, mas supervisiona o processo.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos