Trump deu a ordem para demitir Mueller mas voltou atrás

Washington, 26 Jan 2018 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, ordenou no ano passado a demissão do promotor especial Robert Mueller, que investiga um eventual conluio com a Rússia, mas depois recuou, informou o jornal The New York Times.

Mueller comanda a investigação sobre denúncias de conluio entre a equipe da campanha eleitoral do presidente e a Rússia nas eleições de 2016, algo que Trump nega e que considera um ataque contra a legitimidade de sua presidência.

De acordo com o jornal, o republicano deu a ordem em junho de 2017, mas o advogado da Casa Branca Don McGahn expressou oposição, alegando que teria um "efeito catastrófico" para a presidência de Trump.

Quando McGahn ameaçou pedir demissão, Trump voltou atrás, de acordo com o NYT, que cita fontes anônimas.

O advogado da Casa Branca Ty Cobb se negou a comentar o assunto, segundo o jornal.

O presidente afirmou na quarta-feira que está disposto a ser interrogado sob juramento por Mueller.

"Gostaria de fazer o mais rápido possível", declarou Trump.

Mueller, ex-diretor do FBI, 73 anos, com reputação de probidade e independência política, tem um amplo mandato desde 17 de maio de 2017 para investigar todas as questões relacionadas com a interferência russa durante as últimas eleições presidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos