Juiz americano condena 'hostilidade' de Trump com os latinos

Nova York, 30 Jan 2018 (AFP) - Um juiz Nova York, que deve decidir sobre a ação de 17 procuradores-gerais dos Estados Unidos e um grupo de "Dreamers" que pedem para ser protegidos da deportação, condenou nesta terça-feira (30) a "hostilidade" de Trump com os imigrantes latinos.

O juiz Nicholas Garaufis, da corte federal do Brooklyn, condenou "as declarações incendiárias, insensíveis e irresponsáveis de Trump" contra os mexicanos, os "comentários anti-latinos" e a "hostilidade a este grupo étnico em particular".

"Neste país em 230 anos não tivemos isso", afirmou o juiz, que não tomou ainda uma decisão. Os ataques "não são simples; são extremos, recorrentes, agressivos (...) Não é o que queremos ver de nossos líderes", afirmou.

Cerca de 93% dos jovens acolhidos pelo Daca em todo o país são latinos, disse a jornalistas o procurador-geral de Nova York, Eric Schneiderman, presente na audiência em representação de todos os procuradores, incluindo os dois estados de Massachusetts e Washington.

O governo federal anunciou em 5 de setembro passado que o programa Daca, que protege desde 2012 a quase 700.000 imigrantes levados por seus pais em situação irregular aos Estados Unidos quando eram crianças, vencerá completamente em 5 de março.

O Congresso está sob pressão para encontrar uma solução que evite a deportação desses jovens que cresceram nos Estados Unidos, mas republicanos e democratas não conseguem chegar a um acordo.

Trump insiste em que a solução deve contemplar um muro na fronteira com o México.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos