Trump propõe proibir dispositivo usado por atirador de Las Vegas

Washington, 20 Fev 2018 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se declarou, nesta terça-feira (20), favorável à proibição de dispositivos conhecidos como "bump stocks", usados pelo assassino de Las Vegas em 2017, e que permitem que um fuzil dispare rajadas como as armas semiautomáticas.

"Assinei uma diretriz que solicita ao procurador-geral propôr regulamentações com o fim de proibir todos os mecanismos que transformam armas legais em fuzis automáticos", disse Trump na Casa Branca.

O debate sobre o acesso às armas nos Estados Unidos voltou à tona após o assassinato de 17 pessoas em uma escola da Flórida na última quarta-feira.

"Esses textos devem ser concluídos em breve", acrescentou o mandatário em uma cerimônia de entrega de medalhas na Casa Branca.

Após o ataque que levou à morte de 58 pessoas em Las Vegas, em outubro de 2017, a Presidência, os legisladores republicanos e até mesmo a Associação Nacional do Rifle (NFL) - o poderoso lobby das armas de fogo - tinham afirmado que estes equipamentos deveriam ser submetidos a um controle maior.

Contudo, cinco meses depois, o Congresso não avançou no tema.

O "bump stock" é uma coronha móvel que usa a energia do recuo da arma para estimular um movimento e vai e vem extremamente rápido no fuzil, cujos projéteis se recarregam no mesmo ritmo.

O assassino de Las Vegas, que tinha 12 fuzis dotados de sistemas deste tipo, conseguiu disparar até nove balas por segundo graças ao "bump stock".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos