PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Canadá expulsará quatro diplomatas russos por caso do espião envenenado

26/03/2018 11h08

Ottawa, 26 Mar 2018 (AFP) - O Canadá ordenou nesta segunda-feira a expulsão de quatro diplomatas russo e negou credencial a outros três pelo caso do envenenamento do ex-espião russo Sergueï Skripal no Reino Unido.

Esta decisão faz parte de uma medida coordenada com outros países ocidentais.

"O ataque com um agente nervoso em Salisbury, em solo de um sócio próximo e aliado do Canadá, é um ato desprezível, atroz e insensato, ao por em perigo potencial a vida de centenas de pessoas", afirmou a chanceler Chrystia Freeland, em um comunicado.

A União Europeia anunciou a expulsão de 14 diplomatas, segundo o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

"Medidas adicionais, incluindo novas expulsões, não estão excluídas nos próximos dias e próximas semanas", acrescentou Tusk.

Entre os países que anunciaram a expulsão de diplomatas russos, estão Alemanha (quatro expulsos), França (quatro), República Tcheca (três), Itália (dois), Dinamarca (dois), Ucrânia (treze) e Polônia (quatro).

Os Estados Unidos também anunciaram nesta segunda-feira a expulsão de 60 "espiões" russos e o fechamento do consulado da Rússia em Seattle (noroeste).

Washington disse ainda que está disposto a construir melhores relações com Moscou, mas que isso só será possível "com uma mudança no comportamento do governo da Rússia".

Internacional