Acadêmico britânico-iraniano detido no Irã

Teerã, 26 Abr 2018 (AFP) -









Um acadêmico britânico-iraniano, Abbas Edalat, foi detido no Irã, informou um meio de comunicação ligado à tropa de elite do regime de Teerã, que o acusou de espionagem.

Algumas horas antes, o ministério britânico das Relações Exteriores solicitou explicações urgentes ao governo do Irã sobre a situação de Edalat, após informações sobre sua detenção.

Professor de Ciência da Computação no Imperial College de Londres, o ativista pela paz foi detido em 15 de abril, de acordo com o Centro para os Direitos Humanos no Irã (CHRI), organização que tem sede em Nova York.

A agência de notícias Fars, ligada à Guarda Revolucionária, confirmou nesta quinta-feira a detenção.

"Membros de uma rede de infiltração relacionados com o Reino Unido foram detidos recentemente", afirmou uma fonte anônima citada pela Fars.

A agência mencionou Edalat entre os detidos e não divulgou mais informações.

O CHRI afirmou que Edalat foi detido em sua casa de Teerã pela Guarda Revolucionária. Ele teve o computador, CDs e notebooks confiscados. Os motivos da detenção não foram revelados pelo Centro.

Edalat fundou o grupo 'Campanha contra as Sanções e a Intervenção Militar no Irã', que se apresenta como uma organização independente contrária às "sanções, interferências estrangeiras e a uma intervenção militar no Irã", indicou o CHRI, em referência às sanções americanas, europeias e internacionais.

Em 2015, o Irã assinou um acordo com as grandes potências que previa uma suspensão gradual das sanções sanções contra o país em troca da garantia de que Teerã não produzirá armamento atômico.

neg-er/tp/vl/gh.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos