Bélgica: dois presos em investigação de atentados em Paris

Bruxelas, 25 Mai 2018 (AFP) - Dois homens suspeitos de "participar das atividades de um grupo terrorista" foram detidos na Bélgica no âmbito da investigação sobre os atentados de Paris de novembro de 2015 - anunciou a Procuradoria federal belga nesta sexta-feira (25).

O juiz de instrução decretou na quarta-feira prisão preventiva para Ayoub Bazarouj, enquanto deixou em liberdade condicional Soufiane A.A., detalhou em um comunicado o Ministério Público encarregado de casos de terrorismo.

Bazarouj, um belga de 24 anos, que teve vários de seus irmãos indo para a Síria, já havia sido detido em dezembro de 2015 em Molenbeek, antes de ser colocado em liberdade um mês depois.

Três dias após os atentados, uma operação policial teve como alvo a casa de sua família.

A Polícia belga tinha fichado Soufiane A.A, de 26 anos, por crimes de Direito comum e outros vinculados à segurança do Estado e a um grupo terrorista, segundo uma fonte próxima ao caso.

De acordo com a investigação belga dos atentados de 13 de novembro, este belga de origem marroquina aparece como próximo de vários protagonistas dos atentados de Paris e Bruxelas, entre eles Mohamed Abrini, Brahim e Salah Abdeslam, Yassine Abaaoud e Ahmed Dahmani.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos