PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Uber perde recurso contra direitos trabalhistas dos motoristas no Reino Unido

19/12/2018 16h39

Londres, 19 dez 2018 (AFP) - A empresa americana de veículos com motorista Uber perdeu, nesta quarta-feira (19), um recurso apresentado no Reino Unido contra uma decisão judicial que garantia a seus motoristas direitos trabalhistas - que incluem o cumprimento do salário mínimo nacional e férias.

A Uber, que afirma que seus motoristas são autônomos, não é obrigada a aplicar estas regulamentações até esgotar todos os recursos e ainda pode recorrer ao Supremo Tribunal do Reino Unido.

Este caso é considerado importante pois pode ter implicações significativas para milhares de trabalhadores de empresas geridas online no Reino Unido.

"A Uber deveria aceitar o veredito e parar de procurar lacunas que privem as pessoas de seus direitos e renda conquistados com tanto esforço", afirmou Tim Roache, secretário-geral do sindicato GMB.

A empresa tem cerca de 40.000 motoristas e 3,5 milhões de clientes em Londres.

Seus advogados argumentam que seu modelo de funcionamento, no qual a Uber atua como uma "agência" que conecta motoristas autônomos a passageiros, tem sido usado no setor de contratação privada "há muitos anos".

dt/acc/ll

Internacional