PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Falta de acordo sobre muro na fronteira com o México causa paralisação no governo dos EUA

Visão do Capitólio, em Washington, em meio à paralisação parcial do governo americano - SAUL LOEB / AFP
Visão do Capitólio, em Washington, em meio à paralisação parcial do governo americano Imagem: SAUL LOEB / AFP

22/12/2018 01h15Atualizada em 22/12/2018 07h44

Washington, 22 dez 2018 (AFP) - A Câmara de Representantes dos Estados Unidos encerrou sua sessão nesta sexta-feira sem um acordo sobre o orçamento federal, o que paralisará parcialmente o governo por falta de verbas, em meio à exigência do presidente Donald Trump de obter fundos para o muro na fronteira com o México.

Diante da falta de acordo, algumas agências do governo federal deverão fechar e deixar seus funcionários tecnicamente sem trabalho, paralisando parte da administração a partir da meia-noite (03H00 Brasília).

Na noite desta sexta, Trump publicou um vídeo no Twitter declarando que "espera que o bloqueio não dure muito".

Para evitar a paralisação era necessário que Câmara, Senado e Casa Branca chegassem a um acordo, mas apesar dos esforços de última hora, um acordo sobre o muro - cujo custo é avaliado em 5 bilhões de dólares - não saiu.

Ignorando dos riscos do chamado "shutdown", Trump continuou a defender nesta sexta a construção do muro na fronteira com o México - cujo financiamento impede a aprovação do orçamento no Congresso.

"Os Democratas estão tentando depreciar o conceito de Muro, chamando-o de antiquado. O fato é que não há nada mais que funcione, e isso é verdade há milhares de anos. É como a roda, não há nada melhor", tuitou o presidente americano.

"Se os Democratas votarem não, haverá um 'shutdown' que durará muito tempo. As pessoas não querem Fronteiras Abertas e Crime!" - tuitou Trump nesta manhã.

"Anulei minha viagem no Air Force One para a Flórida enquanto espero para ver se os democratas nos ajudarão a proteger a fronteira sul dos Estados Unidos", declarou o presidente no Twitter uma hora antes da Câmara suspender sua sessão.

Mas a oposição democrata recusa-se categoricamente a considerar a ideia e o debate.

"Acabei de desembarcar no IAD (o aeroporto de Washington) pronto para votar não neste muro estúpido", disse o senador democrata Brian Schatz em um tuíte.

Na prática, a paralisação ocorre na véspera do Natal e também em uma época em que muitos escritórios estão fechando os balanços no final do ano, o que minimiza seu impacto.

Trump transformou a luta contra a imigração ilegal em um dos principais temas de sua presidência.

Em outubro, uma caravana de migrantes hondurenhos que deixou San Pedro Sula com destino aos Estados Unidos teve muita cobertura da mídia e chamou a atenção de Trump, que alimentou a campanha para as eleições de meio de mandato denunciando uma "invasão".

Internacional