PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Israel reconhece que destruição de túneis do Hezbolah levará mais algumas semanas

27/12/2018 17h37

Jerusalém, 27 dez 2018 (AFP) - O exército israelense reconheceu nesta quinta-feira (27) que ainda a operação, iniciada no começo de dezembro, ainda levará algumas semanas para localizar e destruir túneis supostamente construídos pelo movimento libanês Hezbolah na fronteira entre Líbano e Israel.

Durante uma entrevista, um porta-voz das forças armadas informou que os túneis entre a localidade libanesa de Kfar Kila e o território israelense foram tapados com material impermeável.

O exército israelense difundiu vídeos e fotografias do lado libanês da fronteira que, segundo o porta-voz Jonathan Conricus, demonstram "que os túneis foram construídos do território libanês para chegar a Israel".

"Provavelmente precisaremos de mais algumas semanas, mas se trata somente de uma estimativa... A operação será concluída assim que todos esses túneis de ataque tenham sido localizados e destruídos", assegurou Conricus.

Israel anunciou ter destruído até cinco túneis desde o início da operação "Escudo do norte" no dia 4 de dezembro.

Israel considera que os combatentes da milícia xiita Hezbolah utilizam esses "túneis de ataque" para infiltrar-se em território israelense, através dos 80 quilômetros de fronteira entre Israel e Líbano.

O último grande confronto entre Hezbolah e Israel foi em 2006 quando 33 dias de guerra deixaram 1.200 mortos do lado libanês, e 160 do lado israelense, sem neutralizar o movimento xiita.

O exército israelense advertiu nesta quinta em um comunicado que "responsabiliza o governo libanês pelos túneis de ataque escavados desde o território libanês".

mjs/mib/feb/eb/mb/cc

Internacional